O que eu perco por seguir a Jesus?

Todos sabemos que o seguimento de Jesus implica fazer muitas renúncias. Jesus nos convida a deixar prazeres, amores, amigos e, até mesmo, alguns sonhos para segui-lo. Às vezes, tudo isso pesa muito e começamos a questionar se realmente vale a pena renunciar tantas coisas. Se você já passou ou ainda está passando por este momento de dúvida, este texto é para você!

No início da caminhada cristã, recebemos, de Deus, muitas consolações espirituais e tudo nos é agradável e fácil: rezar, ir à Missa, meditar, evangelizar… Mas o tempo passa e o amor, de alguma maneira, esfria. Deste modo, ficamos mais fracos para resistir às muitas tentações que nos sobrevêm. Os nossos três inimigos nos provam duramente: o mundo com suas facilidades e prazeres, o demônio com suas mentiras e a nossa carne com as suas desordens. Olhamos para as pessoas ao nosso redor e começamos a sentir certa inveja da vida comum que elas levam: uma vida cômoda, sem muitos sacrifícios, sem perseguições e cheia de curtição… Como o filho pródigo, começamos a desejar a comida dos porcos. Como o povo de Deus no deserto, começamos a sonhar novamente com a escravidão em que vivíamos antes de conhecer o amor de Deus.

Por que isso acontece?

Jesus diz que “O Reino dos céus é também semelhante a um tesouro escondido num campo. Um homem o encontra, mas o esconde de novo. E, cheio de alegria, vai, vende tudo o que tem para comprar aquele campo.” (Mt 13, 44). Mas, porque temos uma memória curta, uma fé fraca e um amor pequeno, facilmente esquecemos o grande tesouro que ganhamos em troca das renúncias que fizemos. Neste momento decisivo,quando a cruz pesa mais sobre os nossos ombros, vivemos um dilema, no qual podemos perder tudo que já tínhamos conquistado até então. Corremos o risco de trocar uma vida difícil com recompensas valiosas por uma vida fácil com consequências desastrosas. 

Você já deve ter visto muitas pessoas começarem com muita empolgação o seguimento de Cristo e, depois de algum tempo, abandonaram tudo para voltar à velha vida. Geralmente, o que acontece com elas depois disso é que não conseguem ser “felizes” como eram antes, mas não têm coragem de abandonar os antigos pecados. Vivem um grande drama a partir de então. O motivo é óbvio: antes elas eram infelizes, mas não davam por isso, pois “quem não conhece luz não sabe o que é escuridão”. Agora, elas enxergam, mas preferem acomodar-se. Muitas delas só terão coragem de voltar ao Pai quando passarem por sofrimentos em suas vidas, muitos dos quais serão consequências de suas próprias escolhas. Outras se perderão para sempre.

Pensando por esta perspectiva, o melhor seria continuar seguindo a Cristo. Mas é tão difícil, não é mesmo?

Bem, tenho uma boa notícia para você!

Se você permanecer com Cristo, Ele vai aliviar o peso das renúncias; aos poucos, começará a mudar os desejos do seu coração e você passará a encontrar mais alegria nas coisas espirituais do que nas coisas carnais; você começará a experimentar as consolações divinas e sentirá uma grande paz e uma grande confiança em Deus.

Após esta fase, se você ainda permanecer com Cristo (lembrando que as tentações nunca vão parar), as coisas que você gostava antes vão começar a lhe causar repulsa e vai nascer no seu coração um verdadeiro desprezo pelo mundo e por suas promessas vazias. Então, você vai começar a ter muita misericórdia das pessoas que estão trocando Deus por tantas ninharias. Você, finalmente vai entender (com o coração) este pequeno trecho de Lewis:

“Somos criaturas divididas, correndo atrás de álcool, sexo e ambições; desprezando a alegria infinita que se nos oferece, como uma criança ignorante que prefere continuar fazendo seus bolinhos de areia numa favela, porque não consegue imaginar o que significa um convite para passar as férias na praia.”

A partir de então, você vai perceber a loucura que estava fazendo e agradecerá a Deus por Ele não ter desistido de você, porque você vai compreender de verdade que: quem segue a Cristo não perde absolutamente NADA! Esta verdade já foi proclamada por muitos, inclusive pelo grande Bento XVI, em um discurso voltado para os jovens:
“Queridos jovens, a felicidade que buscais, a felicidade que tendes o direito de saborear, tem um nome, um rosto: o de Jesus de Nazaré, oculto na Eucaristia. Só ele dá plenitude de vida à humanidade. Dizei, com Maria, o vosso “sim” ao Deus que quer entregar-se a vós. Repito-vos hoje o que disse no princípio de meu pontificado: ‘Quem deixa entrar Cristo na sua vida não perde nada, nada, absolutamente nada do que faz a vida livre, bela e grande. Não! Só com esta amizade se abrem de par em par as portas da vida. Só com esta amizade se abrem realmente as grandes potencialidades da condição humana. Só com esta amizade experimentamos o que é belo e o que nos liberta’. Estai plenamente convencidos: Cristo não tira nada do que há de formoso e grande em vós, mas leva tudo à perfeição para a glória de Deus, a felicidade dos homens e a salvação do mundo”.
Não nos dá grande segurança ler estas palavras de quem viveu a vida toda para Deus?
Ao lê-las e ao ler o testemunho de tantos santos que encontraram em Jesus um amor que vale mais que a própria vida, me vem ao coração um grande desejo de que todos os cristãos cresçam na fé, na esperança e na caridade, para que um dia possam dizer como São Paulo: Na verdade, julgo como perda todas as coisas, em comparação com esse bem supremo: o conhecimento de Jesus Cristo, meu Senhor. Por ele tudo desprezei e tenho em conta de esterco, a fim de ganhar Cristo e estar com ele.” (Fl 3,8-9).
Desejo que o Espírito Santo te ajude a enxergar, como São Francisco, que: “quem a tudo renuncia, tudo receberá!” e que Ele te conceda a determinada decisão de “dar tudo, pelo Tudo”, como São João da Cruz, para que a sua vida seja repleta de amor!
Paz e bem!

Laura Cintra

Cristã Católica, 25 anos, mineira e estudante de Letras. “Um homem viveu, há séculos, no Oriente. E eu não posso olhar para uma ovelha, uma andorinha, um lírio, um campo de trigo, uma vinha, uma montanha, sem pensar nEle…” – G. K. Chesterton

2 comentários em “O que eu perco por seguir a Jesus?

  1. Muito bom Laura realmente uma reflexão muito boa Jesus está sempre presente em nossos corações Maria sempre passará na sua vida profissional e que vc terá um ótimo dia na paz do senhor Jesus Cristo e que os anjos ilumine seus sonhos bjs Claudinei. Te amo muito muitos bjs

  2. Tudo antes para mim era sem sentido, alegria. Eu buscava um refúgio, um porto seguro, o porquê das coisas. E ao busca-lo busquei em todos os lugares onde Deus não estava. O tombo foi feio, cheios de tristeza…Mas quando encontrei com Jesus Eucarístico o tesouro escondido. Não quis mas nada em minha vida, renuncie tudo que me afastava do céu…Enfim encontrei o meu sentido, minha alegria, meu Senhor, meu para que. Ele bastava e com a graça Dele me basta até hoje. Como diz o Salmo 139: para onde ir longe do teu sopro? Para onde fugir, longe da sua presenca? É também como diz o padre Paulo Ricardo: aos olhos do mundo parece que estamos perdendo. Mas aos olhos da fé é ganho, lucro.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.