Santo não tem banco.

Acredito que o maior erro dessa exposição patrocinada pelo santo banco foi ter acontecido no tempo errado, acreditaram que a “zumbificação” do povo cristão desse país já estava concluída. Talvez se fosse daqui uns cinco anos passasse despercebida, parece que nem todo cristão virou zumbi, parece que alguns que tinham se tornado zumbi voltaram a vida. Que Deus ajude que essa chama de vida que surgiu nesses protestos durante o último final de semana seja um despertar, não aquele tipo de movimento que temos quando sonhamos que estamos caindo e pulamos da cama. Erraram no tempo, e abriram a possibilidade de cada um ver o que está acontecendo ao redor de si. Acostumaram-se em ver que o cristão-zumbi-brasileiro não reage a nada, que qualquer moral contra o cristianismo era válida, mas não. Ao menos por esses dias os cristãos deixaram as preocupações em torno das bênçãos, congressos e crenças do tempo de criança e acordaram vendo que o Cristianismo vai além disso.

A “cultura” é tida como arma de afronta, com a simples desculpa de “liberdade de expressão”, “arte”, “modernismo” se lança contra a moral cristã, não uma moral deste século, deste país, mas uma tradição milenar que vem do berço do cristianismo e é expressa hoje tal como era no seu inicio. As mentes que hoje pensam ser “livres”, que tem suas próprias ideias talvez não perceba que não importa se uma ideia é sua ou foi semeada, importa se ela é verdadeira.

Vivemos na época da transformação cultura planejada, você pode estar tomando seu leite com Toddy nesse momento enquanto é bombardeado por informações sabe-se lá de quem para que você se adeque ao século XXI, e se você não percebe isso, independente do tipo de pessoa ou cargo que ocupa, pode ter uma semente germinando aí. Não é uma crítica contra a cultura, mas o alerta de que alguns usam dela para semear no teu coração uma cultura anticristã.

Talvez o cristão seja um alvo fácil a se tornar massa de manobra por pouco se importar com o mundo fora da igreja, alguns estão gastando seu tempo debatendo Calvinismo, Arminianismo, adoração a imagens, idade para batizar, enquanto o circo pega fogo e não percebem que muitos que sentavam no mesmo que banco que eles (ou ainda sentam) estão militando em causas anticristãs . Simplesmente aceitam o que acontece ao redor de si porque está preocupado demais com o que acontece da porta para dentro, por fim acaba por aceitar as informações que vêm de fora, porque acredita que isso não é do seu interesse.

Por esses dias enquanto escrevo ainda ocorrem protestos e caras surpresas, acredito que foi um efeito dominó, alguns acordaram primeiro, só me resta a dúvida de quanto tempo ficarão acordados.

 

Gabriel Antunes

"Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o primeiro. Administrador da página C. S. Lewis Brasil, Dentista, Católico e ser humano. Não sei falar a palavra papibaquígrafo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.